HOMENAGEADO DO MÊS

HOMENAGEADO: Lula Cardoso Ayres, pintor Pernambuco de vanguarda, sua obra impressiona pelas formas. É um iluminado.
Período: 01 de novembro de 2012 a 31 de dezembro de 2012.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

LA CIUDAD

Con mucho espacio en blanco
Improvisa canciones
El viento arrastra
No son para mirarlos
A una ciudad diferente
Entre los edifícios
Para sertirse
En la dirección del vento
Esas nubes
Ahí arriba
Mirando el mar
Al atardecer
En paz descanse
Adiós

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

MEUS PAIS

Como é difícil escrever a respeito deles...
Porque sinto mais do que falo.
Mas, ser pai e mãe não é fácil.
No silêncio de suas inseguranças e de seus medos
Sempre pais amáveis e de grande coração.
Hoje muitos anos sem o convívio direto,
Pois para dar uma vida melhor
Levaram-me para capital, mas perdi anos maravilhosos ao lado deles.
Não foi e nem é fácil, pois por todo esse tempo que aqui estive.
Também tive meus medos e minhas inseguranças.
Meus problemas que fazem parte do nosso amadurecimento de cada dia.
Onde eu estiver e com quem eu estiver eles estarão primeiro no meu coração.
Mas aprendi uma coisa, fazer tudo para nunca decepcionar eles,
Pois a educação que me deram é muito maior que qualquer obstáculo,
Muito maior que qualquer distância...
Mas em vida ainda, gostaria de dizer de meu amor ao meu pai e a minha mãe...
Amo...
E como amo...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

FRASES "AMATUTADAS"

- Seu xexelento de uma figa.
- Ômi seu Papa!
- Tá c’a bixiga!
- Tá bom que só a moléstia da cachorra!
- Mai não se incomodi!
- Tá com gota serena!
- Deixe de bestage e renha!
- Vai pro beleleu.
- Com pirú ou sem pirú É NATAL!
- Um xero!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

O MAR E A PRAÇA

O mar aonde o vento sopra suave
Na praça escuto o canto de uma ave
Os carros sonolentos apreciando a miragem
Na praça um monumento uma imagem

O cheiro do litoral
O som das ondas
Deslumbrante natural

















A Santa Igreja da Boa Viagem
Foco de muita emoção
Do nordeste os artesanatos
Nas barracas dos artistas natos

O turista no calçadão
Um coco gelado para refrescar
Do alto a visão
Do encontro da praça e o mar...

sábado, 18 de dezembro de 2010

AMANHECER

Acordar cedinho...
Ver os primeiros raios do sol.
Um pouco do sereno e friozinho,
Parece que estou sozinho.

Deitado sobre a rede.
O vento balança as árvores!
Escutando os sons dos passarinhos,
Sabiás, rouxinóis, pardais e pombinhos.

Um beija-flor.
Beijando a flor do vizinho.
Um cachorro deitado na calçada...
Tirando seu soninho.

Um rapaz com uma gaiola na mão.
Um passarinho na prisão.
Eu aqui a escrever,
Parece que amanheci com inspiração.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

CORES












O branco e o preto
Meio cinza
Início da vida...












Sépia
A Luz em movimento...













Cores
Pluralidade vibratória
O movimento em seu esplendor...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Coisas da Vida - Mudanças Climáticas

Uma reflexão sobre a COP 16 - Conferência das Nacões Unidas sobre mudanças climáticas:

Os paises ricos combatem a proliferação das armas nucleares, tais como bomba atômica... Elas matam rapidamente uma grande massa de pessoas e destroi todo o meio ambiente dentro de um determinado raio...

Os paises ricos não combatem a proliferação da destruição do meio ambiente, ficam só no discurso... Eles poluem muito e matam gradativamente uma grande massa de pessoas e destroi todo o meio ambiente dentro de um determinado raio...

domingo, 5 de dezembro de 2010

Coisas da Vida - Os "sem"

O Brasil o país dos “sem”

Sem terra

Sem teto

E no Rio...

Sem boca

Boca de fumo!

sábado, 4 de dezembro de 2010

COISAS DA VIDA – Traficante ou Dragão

Papai Noel foi ao Morro do Alemão
Uma sacola cheia de armas
Não tinha traficante
Reclamou pra sua Rena
“O vôo foi em vão!”
Voltou para o castelo
“Agora vou comprar presente!”
Encontrou o Dragão da inflação
Num sorriso de saudade...
“Isso é muito para minha idade!”

domingo, 28 de novembro de 2010

RIO 40 GRAUS

Inadvertidamente um carro em chama
Uma violência que anos o povo reclama
O cartunista em seu desenho proclama
Rio de Zeca Pagodinho sem Brahma
Domingo sem feijoada, cerveja e samba

Quem tem segurança são os bandidos
O povo refém dos políticos entendidos
A TV filmando os bandidos fugindo
O helicóptero da polícia “dormindo”

Um tiro, uma fumaça e correria
Quantas sirenes, brindados e ambulâncias?
Armas e drogas em abundância

Faixa de gaza é aqui
Copa e olimpíada são ali

No final o traficante é quem ri...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Coisas da vida – Política – Esquerda ou Direita

- Papai o que é esquerda na política? Perguntou a criança.

- Para exemplificar é o PT? Explicou o Pai.

Depois de alguns minutos...

- Mamãe o PT é o quê? Perguntou a criança.

- É o partido da direita. Explicou a mãe.

O menino meio confuso citou:

- Mãe o pai disse que o PT é da esquerda!

- É nada! Agora é tudo moderno, subiu à rampa tudo muda, é uma panelada só! Antigamente incentivava a greve e a invasão de terra. Hoje, MST não invade mais nada, Greve é coisa de museu!

- Só por isso mamãe?

- Quer mais, é da direita, pois os hospitais estão sempre lotados, aumentou o número de viciados, não tem segurança pública, os bandidos estão cada vez mais armados, estão sempre querendo aumentar os tributos, fazem obras superfaturadas e tem mensalão.

- Então é isso, mãe, qualquer que seja a direção, tem que ter sofrimento para a população! É o sujo e o mal lavado...

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Coisas da Vida - Casamento

- Ei o que é que você não gosta?


- Eu não gosto de hospital, velório e casamento.


- Hospital, porque o cara já tá doente e fica um monte de gente olhando!


- Velório! O cara morreu e fica um monte de gente olhando ele dentro do caixão!


- E Casamento?


- Casamento é como uma morte! Todo mundo olhando o cara se enforcar.

domingo, 21 de novembro de 2010

Coisas da Vida - POLÍTICA


Tem um partido que está criando o blocão

E me pergunto:

Será o blocão o novo mensalão?

Ou será o mensalão o novo blocão?

terça-feira, 16 de novembro de 2010

ÊITA BICHINHO FEIO

Um brôco
Vem lá das brenhas
Êita bruguelo feio
Um cabeção de melancia
Quanto mais anda
Não se distancia
Meio zambeto
Feiúra corre solta
Êita bichinho feio

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

TIRIRICA

O palhaço virou deputado
A justiça num meio de uma palhaçada
As TVs numa briga desgraçada
O povo sem saber
Fica no meio da calçada
Quando ele aparece
Muitos dão risada
Há quem goste e ou não
Mas que elegeu foi o povão
Deixem o homem trabalhar
Ou ser deputado tem que saber roubar?

domingo, 14 de novembro de 2010

CERVEJA

Ela é a loira mais linda que vi
É a amiga que nunca esqueci
É a companheira que mais amei
A água que sempre tomei

Com os amigos uma cervejinha
Com as amigas um cervejão
Adorada pelos antigos egípcios
Adorada pelo povão

Uma picanha gordinha
Uma mão de vaca
Uma feijoada
Uma cerveja bem gelada

Na balada uma longneck
Lendo um livro uma latinha
No barzinho uma garrafa
Assistindo o futebol um litrão
Uma grade quando o Sport é campeão

sábado, 13 de novembro de 2010

FORRÓ

Diz o cantor:
O Rei é Luiz Gonzaga!
Fala o povo:
O que é bom nós consagra!

Um pé de serra.
Um triângulo, zabumba e sanfona...
Uma poeira...
Na mesa um nêgo arriado.
Um som aprumado.
Tem gente espevitada.
De olho na mulherada.

Encostadinho todo mundo quer...
É um “tá” de futucar.
Mexe pra cá, mexe pra lá...

Comendo água. ¹
Chão cheio de catabí.
Sola do sapato voou...
Já desarrumado e o sol raiando.
A festa vai se acabando...



Nota:
1 - Comendo água na Bahia é bebendo cachaça.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A SENSIBILIDADE DO AMOR

O orvalho ao alvorecer
Sobre as pétalas das rosas
É lindo como sorriso de coração
Sensibilidade misteriosa

A voz que branda por amor
É como tempestade que cai no mar
Cai uma alma em dor
Pela simples razão de não saber amar

Só com palavras tangíveis
Em oceanos de emoções
Podemos ter noites inesquecíveis

A sensibilidade do amor
Está na harmonia com a natureza
Do universo é a maior das infinitas grandezas.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

ALGUÉM

Um dia, se Deus quiser,
Um adeus nunca vou te dizer.
Seus olhos brilham...
Iluminando meu caminho.
Por tanto amor aqui estou
Em versos simples sem rimas, porém, puro.

Te conheci para mudar meu mundo
Lutar por você é lutar por mim
Quero apenas um dia caminhar na beira mar
Numa noite de luar
E apenas te beijar, beijar, beijar...

Coisas da Vida - ENEM

Lulla e a prova?
- Foi ótima e um sucesso!!!
Você viu a prova?
- Daqui da África é uma beleza!!!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

HORIZONTE

Há muros escritos numa cidade imensa.
Onde o pôr do sol brilha diferente.
No horizonte, um azul solidão.
Que bate dentro do meu coração

Chega à noite, castelo de sonhos.
E sonhando se vai!
No vai e vem que a vida traz.
Sigo em frente na profunda paz

Na estrada o pó sob o luar.
O vento manso acolhe meu cantar.

domingo, 7 de novembro de 2010

O HOMEM E O CACHORRO

Uma esposa diz:
Quanto mais conheço os homens
Mais gosto do meu cachorro

E o homem diz:
Quanto mais conheço os amigos
Mais gosto do meu cachorro

O cachorro pensa...
E eu que não posso falar!
Se pudesse nenhum dos dois iriam gostar...

Coisas da Vida - ALFABETIZAÇÃO

Tiririca não teve “fessora”

Lulla teve “fessor”

“Zé! Disse eu”...

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

ENSAIOS DE UM CORDEL

Ao Deus deixo minha gratidão
Através da oração
Poetas amigos do cordel
A homenagem no lápis e papel

Aqueles que incentivam
Ao pobre poeta sofredor
Desejo saúde, paz e amor

Ao meu amigo poeta “Ferreira”
Que tanto verso fez
Com ele estou aprendendo
A conta de um até três

Ao “Pica-pau” poeta matuto
Seus versos sem insulto
Com linguajar “especiar”
Faz muito “Doutô” apreciar

O Paulo que não é poeta
Apenas a leitura interessa
Mas, tem a arte de amar
Santa Maria do Cambucá

Esse ensaio tenho que terminar
Peço, apenas, que Deus nunca deixe de me iluminar.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

VALE

Vale o que se tem dentro do coração

Vale mais amor que ouro na mão

O ouro fica na ilusão

O amor não corrói o coração

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

LUZ

Um farol...
Pontos luminosos no cósmico...
Centelhas azuis no escuro...
Balé de pirilampos.
O anoitecer no cupinzeiro.
Chama azul de uma vela...
Três Marias e cruzeiro do sul.
Poder interior transborda amor...
Luzes dos pára-raios vistas da janela.
Outdoors e sinais expressões modernas,
Em grandes cidades e capitais.
Diversidades...
Magnitude aparente em cores diferentes.
Aurora boreal na Terra ou em Júpiter.
Cristalinas partículas.
Diamantes e cristais refinados, beleza...
Brilhante coroa da realeza.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

JOVENS POESIAS

Jovens poesias
Versos livres
Amar e recitar
Luz e iluminar

Areias do tempo
Modos de explicar
Atenção no vasto
Uma carta estelar

Escrever e cantar
Realizar e abençoar

Jovens poesias
Elegância no idealizar
O fluxo da vida
Deus para inspirar

HUMILDE POEMA

Um poema de 25 leis
Sete chaves
Chamado EU SOU livre
De pura verdade
De virtuoso direito
De amar o universo
Pelo bom costume
Pela pura razão
Iluminou meu coração

BERRO DE MENINO

Vixe!
Menino agoniado!
Mas parece bacurim azogado

Um galalau estridente
Feito doido fica mostrando dente
Chora, mas não é doente

Faz mais zuada que alto falante
Esse Brocoió...
Se fosse mulher ia ficar no caritó

Um berro de menino
Esse chupeta vai levar uma chulipa
Parece que perdeu a tripa!

E por derradeiro veio zombar
É de lascar!
Dei castigo com dez ave-marias para rezar

Mas comigo tem que respeitar
Pode até empombar
Uma tapa de bunda vai levar


Quem agüenta berro de menino?
Só vôínho que vem acalentar...
Ô povinho pra bajular...

QUANDO A ALEGRIA CHEGOU AO NOSSO LAR

QUANDO A ALEGRIA CHEGOU AO NOSSO LAR
TROUXE A FRATERNIDADE EM SUA COMPANHIA
VEIO A POESIA ENSINAR A AMAR
FORMANDO UMA BELA HARMONIA

QUANDO A ALEGRIA CHEGOU AO NOSSO LAR
BROTARAM SORRISOS NOS ROSTOS DAS CRIANÇAS
ÚTEIS PARA COMPREENDERMOS O AMANHÃ
DESSES CORAÇÕES CHEIOS DE SONHOS E ESPERANÇAS

QUANDO A ALEGRIA CHEGOU AO NOSSO LAR
TERMO FAMÍLIA DEIXOU DE SER TERMO
PASSOU A SER REALIDADE

AS COISAS SÁBIAS DESSA VIDA
APRENDEMOS COM O DECORRER DOS ANOS
QUANDO A ALEGRIA CHEGAR AO SEU LAR
NÃO A DEIXE ESCAPAR...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

AMORC EM PERNAMBUCO

Do litoral ao sertão

A Amorc veio para ficar

Com o Deus do coração

Um povo por libertar


Sem medo com harmonia

Silêncio cavaleiro

Filo da cosmogonia

No Pernambuco inteiro


A rosa do pensador

A sábia educação

Leão do norte com amor

No lumiar do coração

terça-feira, 26 de outubro de 2010

DEUSA MAAT

No Egito antigo

Existia um culto

A uma deusa meu amigo


Era filha de Rá

O sol que era Deus

A Justiça e Equilíbrio

Eram verbos seus


Julgamento tinha salão

Na balança a pluma e o coração

O peso era a decisão.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

ERA DO GELO

Ué! Cadê o gelo?

Sumiu?

O Sol escaldante!

Era uma vez o gelo?

E as geleiras?

Vamos vender câmaras frias como geladeiras?

A humanidade como vai ficar?

Se poluir não vai ficar!

Se diminuir pode demorar.

Era do gelo?

Era mesmo!

domingo, 24 de outubro de 2010

ROSACRUZ

Respeito e hospitalidade

O tributo a tolerância com lealdade

Sagrado silêncio da verdade

Alma com lindo avental

Caminhando ao leste sem final

Ritual de iniciação

Uma celestial conclusão...

Zelar sempre pela tradição universal

ROSA

Um olhar expressa um pensamento

Um abraço expressa um sentimento

Um beijo expressa um amor

Uma rosa complementa como uma cor


Tu serás minha rosa?

Tu amas alguém?

Ó linda! Tens fragrância gostosa.

Te quero tanto meu bem!

CORDEL

ERA MENINO QUANDO VIA

AO LADO DA IGREJA MATRIZ

UM LIVRINHO OU LIVRETO,

AZUL, VERDE OU PRETO.


NÃO DISSERAM QUE ERA

LIVRINHO DANADO DE BOM.

TODO MATUTO COMPROVAVA

DEPOIS QUE O VENDEDOR RECITAVA.


LÁ NA FEIRA DO MERCADO

TOCADOR TAMBÉM CANTAVA

POESIAS DO POETA QUE ALEGRAVA

QUALQUER UM QUE SEU LIVRO COMPRAVA


ERAM HISTÓRIAS REGIONAIS,

FALAVA DE GENTE E DE ANIMAIS.

LITERATURA COM FIGURAS GENIAIS.

NÃO ESQUEÇO O CORDEL NUNCA MAIS.

O RISCO DE CHORAR NA ESTRADA DO SOL

SE TU DEIXAS TE CATIVAR

CORRES O RISCO DE CHORAR

SE TU AMAS E TE AMAM

CORRES O RISCO DE CHORAR


DA TUA MAIS SINCERA AMIZADE

PODES DERRAMAR PINGOS DE LÁGRIMAS

O TEU CORAÇÃO NA AMIZADE

SENTE A LUZ DA FELICIDADE


NA ESTRADA DO SOL

VOU CAMINHANDO PARA VILA DO AMOR

SEMPRE TÃO SÓ

VOU PROCURANDO UMA FORMOSA FLOR


NO PÔR-DO-SOL

NO VENTO QUE À TARDINHA TRAZ

ESPERO A LUA CHEIA

PARA FESTEJAR EM PAZ

sábado, 23 de outubro de 2010

É CARNAVAL

Fevereiro ou março

Meu passo eu mesmo traço

Na alegria que esboça

Vai atrás de uma troça



O grande estandarte

Cheio de paixão e arte

Os bonecos da ladeira

Rodopiando na brincadeira.


No cucuricar dos Gallus Gallus

Aos primeiros raios de luz

Oh! Linda! Aguardando em paz

O desfile que a multidão traz


Ao som do batuque ritmado

Um chocalho animado

Lança que balança cada vez mais

Homenageia os orixás


No agachamento do caboclinho

Na rabeca do cavalo marinho

La ursa pede dinheiro

Coco com ganzá, surdo e pandeiro


É carnaval!

Samba, ciranda e frevo!

É carnaval!

No meu Pernambuco alto astral!

RIO DE ÁGUAS CLARAS

Rio por onde corres calma, serena.

Nasço a cada manhã, luz do sol...

Morres quando vais.

É tarde! Tenho que pegar o bonde da vida...


O tempo, depressa, passou.

Versos e votos teus.

Olhando de longe, penso...

Mulher dos braços meus.


Versos e votos a ti.

“ESSA MULHER É UM MUNDO!”

Fonte que meu amor proclama.


Uma janela da aurora.

Flagrante luz de um mundo.

Chora, canta, ama...

REVOLUÇÃO

Detalhe no jardim.

Vem chegando o verão.

Flores e beijos.

Alegria da revolução.



A busca do caminho.

Estilo fascinante.

Cadeia de união.

Particularidades da revolução.


Frenesi de paixões.

Parábolas paradoxais.

Paradigma dos corações.

Momentos das revoluções.

BRASIL VERSUS BRASIL

Artístico

Alegre

Trabalhador

Grande

Diferente

Lindo

Tropical

Carnaval

Brasileiro de alto astral

X

Miséria

Fome

Favelado

Sem educação

Separado

Doente

Aposentado, parado, mal remunerado

Eleitor, mal informado, vota errado

PRINCÍPIO UNIVERSAL DA EVOLUÇÃO

Com ou sem paixão...

Com ou sem emoção...

Refinado por essência

Existe em si sublime pureza

Expressão da mais ilustre beleza

Fraterno como a paz

Fluir e nada mais

Descubra o princípio...

Evolução é universal...

Chama-o em teu coração

Chama-o com todo esplendor

Chama-o de AMOR...

HAVIA

Havia, havia...

Paro e penso?

Descubro!

Não havia o que pensar!

SE NÃO EXISTISSE JOÃO

No princípio era o som...

O Éter da vida...

João propagou a verdade.

Mas, qual era a idade?

Quem iria fala em liberdade?

Se não existisse o João...

Como seria a história?

Por si existiria!

Falo sem medo e sem anarquia!

João foi à luz?

Ou a luz se propagou na vida...

Transformando-a em amor...

Ao Deus nos resta louvor...